PATROCINADORES

Maduro anuncia racionamento de energia e fim do expediente às 14h

O ditador Nicolás Maduro anunciou no domingo (31) que a Venezuela terá racionamento de energia por um mês, e que o expediente de trabalho nos setores público e privado deverá ser encerrado às 14h. As aulas e atividades escolares estão suspensas por tempo indeterminado. Segundo Maduro, o racionamento é necessário, pois “o golpe” de países que são contra a ditadura venezuelana “afetou a capacidade de geração” da principal hidrelétrica. O presidente interino e opositor do regime, Juan Guaidó, discorda e criticou Maduro. “Não existe tal racionamento. Simplesmente eles não têm como solucionar a crise”, afirmou Guaidó em sua conta pessoal no Twitter.

Por que é importante

A Venezuela enfrenta desde o dia 7 de março uma série de apagões elétricos, que afeta o abastecimento de água, serviços de saúde e o comércio no país

Quem ganha

Maduro, que usa o racionamento de energia como desculpa para esconder a situação insustentável na ditadura venezuelana

Quem perde

A população e a economia da Venezuela

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.