PATROCINADORES

IOF pode aumentar para compensar incentivos fiscais prorrogados

Matéria publicada pela Folha, nesta sexta-feira (4), afirma que o governo Bolsonaro estuda elevar a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para crédito pessoal, com intuito de compensar incentivos fiscais concedidos às regiões Norte e Nordeste. O novo presidente sancionou, em parte, texto que prorroga até 2023 benefícios para empresas com projetos nas áreas da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Superintendência de Desenvolvimento da Amazônia (Sudam). O governo Temer estipulou que o impacto anual das deduções fiscais poderia chegar a R$ 3 bilhões. A alíquota diária cobrada hoje pelo IOF é de 0,38%.

Por que é importante

Um eventual aumento no IOF iria na contramão do que tem sido defendido pelo novo governo, em tese contrário a altas na carga tributária

Quem ganha

As companhias com projetos nas regiões da Sudene e da Sudam

Quem perde

A população e as empresas, que podem ver um aumento no imposto

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 − 4 =

Pergunte para a

Mônica.