Document
PATROCINADORES

Indústria já fatura mais que na pré-pandemia, aponta CNI

O faturamento real da indústria de transformação ultrapassou o patamar pré-pandemia do início do ano e a atividade industrial se manteve em crescimento em agosto. As informações são da pesquisa Indicadores Industriais, divulgada nesta terça-feira (6) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

De acordo com os dados levantados pela confederação, o faturamento aumentou 2,3% na comparação com julho e 37,8% em relação a abril, no auge da crise do setor provocada pela pandemia. No acumulado do ano, o o crescimento se encontra 3,9% abaixo do registrado no mesmo período de 2019.

Agosto foi o primeiro mês de crescimento do emprego industrial em 2020, com alta de 1,9%. Para a CNI, com esse desempenho o nível de emprego já se encontra próximo ao patamar pré-crise. As horas trabalhadas aumentaram 2,9% entre julho e agosto e acumulam um crescimento de 25% em relação a abril, ainda abaixo do patamar pré-crise.

Já a Utilização da Capacidade Instalada (UCI) de agosto alcançou 78,1% e se encontra 0,8 ponto percentual abaixo do índice de fevereiro deste ano. Além disso, a massa salarial registrou aumento de 4,5% em agosto, na comparação com julho. Para a CNI, o crescimento mais que compensou a queda do mês anterior, mas o indicador ainda está distante do patamar pré-pandemia e algumas empresas ainda estão adotando suspensão de contrato ou redução de jornada de trabalho.

Na avaliação da CNI, os dados reforçam a percepção de recuperação em V da atividade industrial, que veio acompanhada pelo crescimento do emprego, o que sugere maior confiança do empresário. Recuperação em V é um termo usado por economistas para relatar uma retomada intensa depois de uma queda vertiginosa na atividade econômica.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.