PATROCINADORES

“Há indícios fortes de locaute”, diz especialista sobre greve

A Polícia Federal informou nesta sexta-feira (25) que está investigando se há crime por parte dos caminhoneiros que bloqueiam rodovias em todo o Brasil. Os policiais vão apurar a suspeita de locaute na greve. Ou seja, se a paralisação está sendo coordenada e incentivada por empresários do setor em razão dos próprios interesses – e não dos trabalhadores. A prática é proibida no Brasil.

Para o advogado Aarão Miranda, do escritório Arcari e Miranda e membro do Tribunal de Ética da OAB/SP, pela pauta de exigências, “há indícios de locaute”. “Quando é feita a leitura inversa do que as associações levaram ao governo, é perceptível que é algo pró-empresa e não pelo trabalhador”, disse Miranda em entrevista a MONEY REPORT.

O advogado vê com estranheza algumas reivindicações por parte dos caminhoneiros. “O que leva o trabalhador autônomo a se preocupar com a desoneração da folha de pagamento de uma empresa, sendo que ele nem faz parte dessa estrutura?”, questionou.

Miranda apontou outros pedidos, como mudanças na alíquota de imposto. “Estão lutando por direitos da categoria, quando na verdade são interesses empresariais”, completou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

doze − dois =

Pergunte para a

Mônica.