Document
PATROCINADORES

Privatização da Eletrobras pode não sair este ano, admite Guardia

O ministro da Fazenda, Eduardo Guardia, afirmou na quinta-feira (21) que as discussões em torno da privatização de seis distribuidoras de energia da Eletrobras podem atrasar a desestatização da empresa. Para Guardia, com o cronograma cada vez mais apertado, pode ser que a venda da estatal não saia ainda em 2018. “Existe sim, a possibilidade de a privatização da Eletrobras não ocorrer este ano. Os prazos estão mais curtos para fazer uma operação este ano, e a gente ainda não aprovou a lei de privatização das distribuidoras”, disse o ministro.

Por que é importante

Acumulando prejuízos, a privatização da Eletrobras é fundamental para que a empresa continue sendo competitiva no mercado

Quem ganha

Sindicatos contrários à venda, partidos de esquerda e políticos que indicam aliados para cargos na estatal

Quem perde

O governo, que espera arrecadar R$ 12,2 bilhões com a operação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.