PATROCINADORES

Governo insiste e vai enviar projeto próprio de reforma tributária

O governo federal vai insistir em enviar ao Congresso um projeto de reforma Tributária. Na proposta constará a criação de um imposto sobre pagamentos, aos moldes da CPMF. 

A insistência ocorre após governo e Congresso acertarem que somente uma proposta será discutida — atualmente há cinco projetos em discussão (da Câmara, do Senado, de governadores, do governo federal e de empresários). A ideia da equipe do ministro da Economia, Paulo Guedes, é apresentar a proposta e, só depois, chegar a um consenso em torno de um projeto. As informações são da Folha de S. Paulo.

O texto do governo, formatado pelo secretário da Receita, Marcos Cintra, deve prever a fusão de cinco tributos (PIS, Cofins, IPI, CSLL e IOF) no imposto único federal.


Por que é importante

A reforma Tributária é vista pelo setor produtivo como mais relevante, para o crescimento do PIB, do que a reforma da Previdência. A confusa burocracia envolvida no pagamento de impostos consome bilhões de reais das empresas, recursos que poderiam ser investidos na melhoria do negócio, aumentando a produtividade do país

Quem ganha

O paí,s que verá aumento de produtividade na economia se for aprovada uma reforma de impacto

Quem perde

O excesso de propostas pode emperrar a discussão no Congresso -- e o país pode perder mais essa janela de oportunidade para resolver a questão crônica a respeito do pagamento de tributos

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 3 =

Pergunte para a

Mônica.