Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Fim do rentismo. BC reduz juro para mínima histórica

Fim do rentismo. BC reduz juro para mínima histórica

O Banco Central reduziu nesta quarta-feira (18) a Selic, a taxa básica de juros, para 5,5% ao ano. Trata-se do menor patamar desde 1999, quando o governo federal passou a utilizar os juros como ferramenta de política monetária.

Não é exagero afirmar que hoje é um dia histórico. O Brasil já foi conhecido como o país dos juros altos. Altíssimos. Em 1999, convivemos com juros básicos de 45% ao ano. 

Juros estratosféricos inibem a atividade produtiva e criam um dos piores agentes do mercado: os rentistas. Para que empreender, arriscar seu capital num país hostil aos negócios como o Brasil se o governo paga, com pouco risco ao credor, um retorno anual de 45% por um empréstimo?

Não é a primeira vez que o país convive com juros baixos. Em 2010, a Selic chegou a 8,75% a.a. Em 2012 e 2013, a 7,25% a.a. Mas não era uma taxa sustentável. Com uma política fiscal frouxa, juros baixos provocariam alta na inflação, como qualquer aluno de Economia do segundo ano aprende em Macroeconomia I.

Agora, a taxa de juros reflete a baixa atividade econômica e cai junto à tentativa do governo de fazer uma reforma fiscal. Há quem diga que nunca mais veremos juros exorbitantes.

É um baita motivo para se comemorar.

Envie seu comentário

três × cinco =