Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

3 Commentários

Estrangeiros dominam leilão de 12 aeroportos; governo arrecada R$ 2,4 bilhões

Estrangeiros dominam leilão de 12 aeroportos; governo arrecada R$ 2,4 bilhões

Em uma sessão marcada por ágios elevados, os grupos estrangeiros se destacaram no leilão de 12 aeroportos promovido pelo governo, nesta sexta-feira (15), na B3, em São Paulo. A empresa espanhola Aena arrematou o bloco de terminais do Nordeste com oferta de outorga de R$ 1,9 bilhão (ágio de 1.010%), e será obrigada a realizar investimentos de R$ 2,15 bilhões durante os 30 anos de concessão. A companhia vai administrar os aeroportos de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Campina Grande e Juazeiro do Norte.

Sudeste e Centro-Oeste

A suíça Zurich pagou R$ 437 milhões pela outorga inicial (ágio de 830%) dos terminais de Vitória e Macaé, na região Sudeste, e será obrigada a desembolsar pelo menos R$ 435 milhões ao longo de 30 anos. O bloco do Centro-Oeste, com os aeroportos de Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta, foi concedido ao Consórcio Aeroeste, formado pelos brasileiros Socicam Terminais Rodoviários e Sociedade Nacional de Apoio Rodoviário e Turístico, por R$ 40 milhões (ágio de 4.739%). O consórcio terá que desembolsar R$ 9 milhões nas próximas três décadas.

Por que é importante
Os terminais concedidos são responsáveis pela movimentação de quase 20 milhões de passageiros por ano, o que corresponde a 9,5% do tráfego aéreo doméstico no Brasil
Quem ganha
O governo, que vai arrecadar R$ 2,4 bilhões com as outorgas iniciais, e os passageiros, que devem ser beneficiados com um serviço de maior qualidade
Quem perde
As empresas derrotadas no leilão desta sexta

Comentários

Envie seu comentário

16 + 20 =