Document
PATROCINADORES

Estados produtores de cacau no Norte enfrentam praga

A ocorrência de pragas em lavouras de cacau levou o Ministério da Agricultura a decretar estado de emergência fitossanitária no Acre, Amazonas e Rondônia. A duração do status emergencial será de um ano. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (6). O objetivo é reforçar medidas de prevenção e evitar a dispersão da praga para outras áreas de cultivo.

A monilíase do cacauerio, causada pelo fungo Moniliophthora roreri, é uma das mais sérias doenças do cacau, infectando os frutos em qualquer fase de seu desenvolvimento. Pode causar perdas de até 100% da produção. A doença, juntamente com a das vassouras de bruxa e a podridão negra, que constitui a trilogia de doenças do cacau, que causa graves problemas às produções na América Latina.

“No mês passado, um foco da praga foi detectado em área residencial urbana no município de Cruzeiro do Sul, interior do Acre. O estado de emergência fitossanitário para monilíase do cacaueiro incluiu o Amazonas e Rondônia por serem as unidades da federação que fazem divisa com o Acre”, informou a pasta.

(com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.