Document
PATROCINADORES

Desemprego recua para 13,7% e atinge 14,1 milhões

A taxa de desocupação registrou recuo de 13,7% no trimestre encerrado em julho, redução de 1,0 ponto percentual em relação ao tri fechado em abril. Isso corresponde a 14,1 milhões de pessoas na fila em busca de emprego. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgada nesta quinta-feira (30).

O recuo na taxa foi influenciado, principalmente, pelo aumento nas ocupações, 89 milhões, avanço de 3,6%, com mais 3,1 milhões no período. O nível de ocupação subiu 1,7 ponto percentual para 50,2%. Houve um aumento no emprego com carteira assinada no setor privado e nos postos de trabalho informais, com a manutenção da expansão do trabalho por conta própria sem CNPJ e do emprego sem carteira no setor privado. A taxa de informalidade subiu 39,8% no trimestre móvel anterior para 40,8%, no trimestre encerrado em julho.

Já o emprego com carteira assinada avançou 3,5%, com mais 1 milhão de pessoas, totalizando 30,6 milhões no trimestre até julho. Na comparação com o mesmo trimestre de 2020, o contingente aumentou 4,2%, com mais 1,2 milhão. É o primeiro aumento desde janeiro do ano anterior.

A amostra da pesquisa por trimestre corresponde a 211 mil domicílios pesquisados em 26 estados e no Distrito Federal, integrados à rede de coleta de mais de 500 agências do IBGE.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.