Document
PATROCINADORES

Demanda por bens industriais avança 5,8% em setembro, mostra Ipea

O Indicador de Consumo Aparente de Bens Industriais, divulgado nesta quinta-feira (5) pelo pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cresceu 5,8% em setembro frente a agosto. O resultado do trimestre móvel encerrado em setembro também avançou (14,4%). Na comparação com setembro de 2019, o indicador que mede a demanda interna por bens industriais – por meio da produção industrial interna não exportada, acrescida das importações – teve uma retração de 0,5%. Tanto a produção nacional quanto a importação de bens industriais avançaram em setembro – 5,9% e 1,7%, respectivamente. Na análise das grandes categorias econômicas, o bom desempenho foi generalizado. O destaque positivo ficou por conta da demanda por bens de consumo duráveis, que cresceu 12%, enquanto bens semi e não duráveis registraram alta de 10,7%. O consumo aparente da indústria geral avançou 5,8% no mês, mas, enquanto a indústria de transformação teve resultado positivo de 6,3%, a indústria extrativa mineral recuou 3,2%. No que diz respeito aos setores produtivos com peso relevante, 21 dos 22 segmentos analisados apresentaram melhora, entre eles os de veículos e vestuário, com altas de 17,1% e 13,6%, respectivamente. Já na comparação com setembro de 2019, 11 segmentos cresceram, com destaque para os produtos não metálicos (9,6%) e para os produtos de metal (8,2%). No acumulado de 12 meses até setembro, o Indicador Ipea de Consumo Aparente de Bens Industriais apresentou queda de 6,3%, enquanto a produção industrial medida pela Pesquisa Industrial Mensal de Produção Física (PIM-PF) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) caiu 5,5%.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.