Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

CVM abre investigação contra Petrobras após Bolsonaro falar em baixar preços

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) abriu uma investigação sobre o vazamento de informações sensíveis sbre o preços dos combustíveis da Petrobras nesta segunda-feira (6), o que compromete o desempenho da empresa nas bolsas. A reação do órgão regulador é uma resposta às afirmações do presidente Jair Bolsonaro (imagem) sobre a redução dos preços dos combustíveis que pode ser anunciada pela estatal. A CVM zela pela insenção e lisura das negociações em bolsa, que tanto ocorrem em âmbito doméstico quanto o internacional. O episódio começou no domingo, quando o presidente afirmou em uma entrevista que os preços seriam revistos para baixo, sem dar maiores explicações.

Vale explicar que um vazamento de informações pode interferir nos preços dos papeis da empresa, que é de capital aberto, prejudicando diretamente acionistas. Além disso, pode causar volatilidade nas negociações. Ou seja, a declaração desastrada bateu no bolso de quem confiou na empresa, que tem no governo federal seu maior investidor (detendo a maior porção de capital votante e quase 50% das ações). O nome disso é tiro no pé.

Em nota, a CVM explicou: “O assunto objeto de sua demanda está sendo analisado no processo administrativo CVM (19957.010061/2021-47). A autarquia não comenta casos específicos”. A nota traz ainda detalhes sobre a Resolução 44 (que delimita que a divulgação de informações a serem divulgadas por empresas de capital aberto devem ser feitas por meio de fato relevante).

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.