PATROCINADORES

Coronavírus faz IBGE adiar censo e coleta de dados

Diante dos riscos da pandemia de coronavírus, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) decidiu adiar a captação de dados de seus principais índices econômicos e sociais. Até o Censo Demográfico que realiza no início de cada década foi adiado para 2021. O instituto também suspendeu, na manhã de quarta-feira (18), a coleta presencial dos dados que alimentam o Sistema Nacional de Índices de Preços ao Consumidor (IPCA, IPCA-15, IPCA-E e INPC). São estudadas alternativas para a realização da pesquisa em modo remoto – sem a coleta presencial.

Antes dos anúncios, o IBGE já havia informado que suspendera as visitações domiciliares para a coleta de informações para a Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílios Contínua (Pnad). Estas decisões encadeadas significam que alguns dos principais índices ficarão temporariamente defasados e imprecisos, impedindo a divulgação confiável da inflação, do desemprego e do desempenho da economia.

No caso do Censo Demográfico, o concurso para recrutar 208 mil recenseadores foi suspenso. Quem já pagou a inscrição será reembolsado, anunciou o IBGE. O próximo censo terá como data de referência 31 de julho de 2021 e será realizado entre os dias 1º de agosto e 31 de outubro de 2021, cobrindo 71 milhões de domicílios em todo o território nacional. O orçamento de R$ 2,3 bilhões destinado este ano para este trabalho será redirecionado para o combate ao coronavírus.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.