Document
PATROCINADORES

Confiança dos empresários recua em março, aponta FGV

O Índice de Confiança Empresarial da Fundação Getulio Vargas (FGV), divulgado nesta segunda-feira (1º), registrou queda de 2,7 pontos em março, para 94 pontos, em seu pior resultado desde outubro do ano passado. O índice ficou 0,5 ponto abaixo do nível verificado em março de 2018. “O retorno da confiança empresarial ao nível de março do ano passado, após esboçar uma recuperação no início de 2019, é uma história das idas e vindas do componente de expectativas do indicador. Primeiro, houve aumento do pessimismo entre março e setembro de 2018, decorrente da combinação de desaceleração econômica interna, crise argentina, greve dos caminhoneiros e aumento das incertezas eleitorais. Após as eleições, houve calibragem das expectativas e uma onda de otimismo com o novo governo. Já esta nova virada parece estar relacionada ao desapontamento com o ritmo lento da economia e com a manutenção de níveis elevados de incerteza”, analisa Aloisio Campelo Jr., superintendente de Estatísticas Públicas da FGV IBRE.

Por que é importante

O índice é composto pelas sondagens que a FGV faz com quatro setores do empresariado: indústria, serviços, comércio e construção

Quem ganha

Apesar da queda, o índice continua acima dos níveis verificados após a greve dos caminhoneiros, no ano passado

Quem perde

O aumento do pessimismo afeta negativamente as expectativas em relação ao futuro da economia, prejudicando o crescimento do PIB

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.