Document
PATROCINADORES

Confiança do comércio retoma patamar pré-pandemia, aponta FGV

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM), divulgado nesta quinta-feira (24) pela Fundação Getulio Vargas, subiu 3 pontos em setembro, passando de 96,6 para 99,6 pontos – em uma escala de zero a 200 pontos. Foi a quinta alta consecutiva do indicador, que retomou ao patamar de fevereiro deste ano, antes dos efeitos da crise do novo coronavírus. Segundo Rodolpho Tobler, coordenador da Sondagem do Comércio da FGV IBRE, o avanço no mês foi influenciado pela melhora da percepção com o momento presente e pelo aumento gradual das expectativas em relação aos próximos meses. O Índice de Situação Atual (ISA-COM) cresceu 4,6 pontos, para 106,6 pontos, atingindo o maior valor desde maio de 2013 (107,0 pontos). Já o Índice de Expectativas (IE-COM) subiu 1,1 ponto para 92,4 pontos, registrando o maior valor desde o início da pandemia. “Essa combinação sugere uma percepção mais favorável do setor sobre a recuperação do volume de vendas no mês, mas projetando ainda de forma cautelosa os próximos meses, potencialmente influenciados pela proximidade do fim dos programas de auxílio, da lenta recuperação da confiança dos consumidores e do cenário desafiador do mercado de trabalho”, comentou Tobler.

Por que é importante

O indicador reforça a percepção de recuperação em V do setor, puxada pela reabertura das lojas e o avanço do comércio eletrônico

Quem ganha

Os empresários do setor, que estão otimistas com os rumos dos negócios

Quem perde

A abertura de vagas, que tende a ser lenta

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.