PATROCINADORES

CGU cancela 96 mil benefícios que eram pagos a pessoas mortas

O Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União divulgou nesta quarta-feira (12) que ao longo de 2018 foram recuperados R$ 7,23 bilhões com cancelamentos de licitações e contratos sob suspeita. Segundo a pasta, foram extintas 96 mil contas do INSS que eram pagas a pessoas que já estavam mortas – R$ 5,8 bilhões, 80% do valor recuperado pela Controladoria. Foram divulgados também os números de acordos de leniência de empresas privadas homologados pela pasta. Três no total: Odebrecht, valor de R$ 2,72 bilhões; SBM Offshore, R$ 1,22 bilhão; e MullenLowe / FCB Brasil, R$ 53,1 milhões.

Por que é importante

Os valores divulgados pela Controladoria mostram como a corrupção custa caro aos cofres públicos

Quem ganha

Os cofres da União

Quem perde

Empresas privadas e corruptos que se beneficiavam dos valores pagos pelo INSS

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 4 =

Pergunte para a

Mônica.