Document
PATROCINADORES

Cesta básica de Florianópolis foi a mais cara de abril, custo aumentou em 15 capitais

O custo médio da cesta básica aumentou em 15 capitais e diminuiu em outras duas, entre março e abril de 2021, apontou a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 17 capitais divulgada neste sábado (8).

  • As maiores altas foram registradas em Campo Grande (6,02%), João Pessoa (2,41%), Vitória (2,36%) e Recife (2,21%);
  • As quedas foram registradas em Belém (1,92%) e Salvador (0,81%);
  • A cesta mais cara foi a de Florianópolis (R$ 634,53), seguida pelas de São Paulo (R$ 632,61), Porto Alegre (R$ 626,11) e Rio de Janeiro (R$ 622,04);
  • As cestas com menores custos foram registradas em Aracaju (R$ 469,66) e Salvador (R$ 457,56);
  • As maiores taxas foram observadas em Brasília (24,65%), Florianópolis (21,14%), Porto Alegre (18,80%) e em Campo Grande (18,27%).
  • No acumulado dos quatro meses de 2021, as capitais com as maiores altas foram Curitiba (8%), Natal (4,24%), Aracaju (3,64%), João Pessoa (3,13%) e Florianópolis (3,08%); A principal queda foi em Salvador, em 4,49%.

(Com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.