PATROCINADORES

Campos Neto indica retomada rápida do varejo e da indústria, mas lenta dos serviços

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, voltou a reforçar nesta quarta-feira (22) que diversos indicadores já sinalizam uma recuperação da economia após a fase mais severa da crise do novo coronavírus. Em live realizada pelo Valor Econômico, Campos Neto apontou que a estimativa atual de retração de 6,4% do PIB em 2020 é pessimista. “A perspectiva é melhor. Tivemos uma queda muito abrupta e muito rápida da atividade econômica, por isso a tendência em um primeiro momento é de um retorno rápido também. Nos índices de confiança de alta frequência, já vemos uma recuperação grande”, afirmou. O presidente do BC comentou ainda que, quando os dados são desmembrados, é possível verificar que o setor de varejo e a indústria têm uma retomada mais forte, mas o setor de serviços tem uma volta mais lenta. Ele mostrou também confiança que o consumo represado no início do ano por conta da pandemia retorne ao longo do segundo semestre. “Muita compra está sendo parcelada. Até dezembro, o consumo represado vai se liberando. O governo se atrasou um pouco no crédito, mas vários programas vêm ao mesmo tempo e teremos nos próximos meses o efeito forte das medidas que foram tomadas”, completou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × 3 =