PATROCINADORES

“BNDES não tem mais nada a esconder”, diz Montezano

O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, corrigiu nesta quarta-feira (29) o valor da auditoria contratada para apurar a suposta “caixa-preta” da instituição. O trabalho, que não encontrou indícios de irregularidades e corrupção nas operações do banco, custou R$ 42,7 milhões – abaixo dos R$ 48 milhões informados anteriormente. Segundo Montezano, o valor foi corrigido com base dos pagamentos feitos em dólar, pelo câmbio de cada data de aprovação. O presidente defendeu a contratação do serviço, inclusive o aditivo autorizado por ele que elevou os custos.

“Em setembro de 2017, o auditor das demonstrações financeiras do banco recomendou que o banco se protegesse através da contratação de uma investigação externa. A nossa função é recuperar a reputação do banco. Não estamos aqui para acusar ninguém. A nossa função é dar total transparência para qualquer cidadão que o BNDES não tem mais nada a esconder”, afirmou.

Montezano indicou ainda que o assunto sobre a chamada “caixa-preta” do BNDES está encerrado. “A gente entende que, no momento atual, não há nada mais a esclarecer em relação a operações polêmicas do passado”, completou.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.