Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

BC proíbe aumentos e bônus para executivos de bancos durante a pandemia

BC proíbe aumentos e bônus para executivos de bancos durante a pandemia

O Banco Central decidiu proibir aumentos e bônus para os executivos das instituições bancárias até dezembro, quando a pandemia deverá ter acabado de vez no Brasil. A decisão foi tomada na segunda-feira (1º). Estão incluídos diretores, administradores e membros dos conselhos de administração e fiscal. A proibição contempla até “dribles”, pois promessas de reembolso futuro por desempenho durante a calamidade pública também estão vetadas.

Em 6 de abril, o Conselho Monetário Nacional (CMN) já havia publicado uma resolução parecida, proibindo até 30 de setembro a distribuição de bônus e participação nos lucros. O objetivo era ampliar os recursos para operações de crédito em um momento em que os pacotes de ajuda do governo não estavam prontos.

Na ocasião, os bancos também ficaram proibidos de reduzir o capital social e só podem recomprar ações próprias mediante autorização do BC, desde que por meio de bolsas ou de mercado de balcão organizado, para permanência em tesouraria e venda posterior, até o limite de 5% das ações emitidas.

Procurada, a Febraban, entidade que representa o setor, considerou a medida “compreensível, natural e adequada” que se tornou “uma prática adotada por outros Bancos Centrais neste momento da pandemia”.

Envie seu comentário

dezessete + dezenove =