Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Bancos poderão antecipar créditos para fornecedores do governo

Bancos poderão antecipar créditos para fornecedores do governo

Empresas que mantiveram contratos com os governos federal, estaduais e municipais poderão ter acesso a empréstimos e financiamentos, desde que sejam credenciadas pelo Ministério da Economia. A medida foi publicada nesta quinta-feira (9) e visa desafogar o acesso a recursos.

De acordo com instrução normativa, as operações terão como limite 70% do saldo a receber dos contratos junto ao governo selecionados pelas empresas. A nova modalidade de empréstimos deve vigorar a partir de 17 de agosto. Atualmente as compras públicas movimentam cerca de R$ 800 bilhões por ano.

De acordo com o secretário de Gestão no Ministério da Economia, Cristiano Rocha Heckert, será preciso credenciar bancos e fintechs numa plataforma para estas operações. “Tivemos várias conversas com as instituições financeiras. Todo o processo foi construído com elas”, disse.

Até o momento, as empresas que vendem bens ou prestem serviços para o governo federal recebem o pagamento mediante fatura, em prazos de 30 dias ou mais. Com a nova ferramenta, será possível antecipar os créditos apresentando os contratos às instituições financeiras. Para tanto, os editais devem prever a possibilidade de cessão dos créditos, no que é conhecido na iniciativa privada como “troca de notas”. O banco antecipará o pagamento mediante uma taxa de desconto a ser definida por cada instituição. Quando o pagamento for feito, o dinheiro será enviado pelo governo ao banco, quitando o empréstimo.

Um portal trará informações e fará a conexão entre empresas, administração pública e instituições financeiras. “É um crédito que tende a ser barato, pois está garantido pelo governo”, afirmou o secretário Cristiano Rocha Heckert.

Envie seu comentário

dezessete + 2 =