Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Vale sobe após queda histórica e Ibovespa retorna aos 96 mil pontos

Vale sobe após queda histórica e Ibovespa retorna aos 96 mil pontos

A Vale opera em alta nesta terça-feira (29), um dia após recuar 24,52% e perder R$ 71 bilhões em valor de mercado – no pior resultado de uma empresa em um único pregão na bolsa brasileira. Às 11h27, as ações da mineradora subiam 2,67%, cotadas a R$ 43,51, ainda muito abaixo dos R$ 56,15 registrados no fechamento de quinta (24), última sessão antes do rompimento de uma barragem da empresa na mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Com participação de 11% no Ibovespa, a Vale ajuda o índice a avançar 1,02%, aos 96.413 pontos, depois de uma queda de 2,29% na segunda.

O desempenho da bolsa também é reflexo da alta de 1,82% nas ações ordinárias da Petrobras, entre as mais negociadas na B3, que sobem com a valorização no preço internacional do petróleo. Os papeis da Ambev (0,06%), Cielo (1,29%) e Banco do Brasil (0,91%) também registravam alta. As ações da Eletrobras avançam após o secretário de desestatização do governo Bolsonaro, Salim Mattar, afirmar em evento do banco Credit Suisse que a gestão pretende capitalizar a companhia.

O dólar comercial recuava 0,65%, negociado por R$ 3,74, depois de ter subido apenas 0,06% no dia anterior.

Por que é importante
A tragédia em Brumadinho (MG) e os eventuais impactos para a Vale devem colocar um freio no Ibovespa, que vinha acumulando recordes neste início de 2019
Quem ganha
As ações ordinárias da Eletrobras registravam a maior alta do dia: 7,98%, cotadas a R$ 37,06
Quem perde
As ações da Rumo registravam a maior baixa do dia: 1,27%, cotadas a R$ 19,50

Envie seu comentário