PATROCINADORES

Pressionado por Petrobras e bancos, Ibovespa despenca 2,8%

O Ibovespa encerrou em queda nesta quinta-feira (21), recuando 2,84%, aos 70.075 pontos. O índice foi pressionado pelo receio de uma guerra comercial entre Estados Unidos e China e a forte baixa nas ações das estatais e dos bancos. Entre as mais negociadas do dia, os papéis preferenciais da Petrobras caíram 6,85% com a queda da cotação do petróleo e o julgamento da ação trabalhista contra a empresa pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) para o ajuste do salário de 51 mil empregados. As ações de bancos entram em movimento de correção após dois pregões seguidos de alta. Já o dólar comercial recuou 0,51%, cotado a R$ 3,76, com o Banco Central voltando a atuar no controle do câmbio. O BC injetou mais US$ 4 bilhões em swaps cambiais para conter a moeda.

Por que é importante

A prévia do IPCA, que mede a inflação, foi a mais alta para o mês de junho desde 1995, e a manutenção da taxa básica de juros (Selic) aumentaram o nervosismo no mercad

Quem ganha

As ações da Braskem registraram a maior alta do dia (4,11%), cotadas a R$ 51,22

Quem perde

As ações da B2W Digital registraram a maior baixa do dia (7,70%), cotadas a R$ 25,65

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

2 × 3 =

Pergunte para a

Mônica.