Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Nenhum comentário

Ibovespa recua, mas mantém os 98 mil pontos após renovar recorde

Ibovespa recua, mas mantém os 98 mil pontos após renovar recorde

O Ibovespa opera em baixa nesta quinta-feira (14), um dia após subir 1,10% e renovar sua máxima histórica. Às 11h47, o índice recuava 0,55%, aos 98.363 pontos, após ter atingido os 99.036 pontos no valor mais alto da manhã. A bolsa brasileira acompanha o viés negativo verificado nos principais índices americanos e asiáticos, influenciados pelo adiamento de um encontro entre o presidente americano, Donald Trump, e Xi Jinping, líder chinês. Além disso, dados mais fracos do que o esperado para a produção industrial da China fizeram a bolsa de Shanghai cair 1,20% nesta quinta. No front interno, os investidores seguem atentos à tramitação da reforma da Previdência, que começa a ser analisada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Entre as cinco ações mais negociadas do dia, duas operavam em alta: Usiminas (2,28%) e CSN (0,19%). Os papeis preferenciais da Petrobras (-0,32%), Vale (-0,55%) e Hapvida (que não compõem o Ibovespa, -4,22%) registravam queda. O dólar comercial subia 0,60%, negociado por R$ 3,84, depois de quatro recuos consecutivos.

Por que é importante
Apesar da queda, o Ibovespa sobe em torno de 3% no acumulado da semana
Quem ganha
As ações da Usiminas registravam a maior alta do dia: 2,28%, cotadas a R$ 10,33
Quem perde
As ações da Embraer registravam a maior baixa do dia: -2,13%, cotadas a R$ 18,42

Envie seu comentário