PATROCINADORES

Ibovespa recua após euforia com a reforma da Previdência; dólar cai

O Ibovespa opera em queda nesta sexta-feira (15), um dia após avançar 2,27%, refletindo o otimismo dos investidores em relação à proposta de reforma da Previdência. Às 11h37, o índice recuava 0,54%, aos 97.488 pontos, depois de ter fechado aos 98.015 pontos na quinta (14) – o Ibovespa chegou aos 98.238 pontos na máxima desta sexta, contra 97.309 na mínima.

O avanço na sessão anterior foi impulsionado pelas declarações do secretário da Previdência Social, Rogério Marinho, ao afirmar que o presidente Jair Bolsonaro definiu as idades mínimas para homens (65 anos) e mulheres (62) se aposentarem na proposta a ser apresentada pelo governo. O mercado recebeu bem a informação, por temer que o texto elaborado inicialmente pela equipe econômica, que previa a mesma idade mínima para ambos os gêneros (65 anos), fosse completamente desfigurado por Bolsonaro. Por outro lado, os investidores temem que a crise política envolvendo o presidente e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, contamine a base governista na Câmara dos Deputados e prejudique a tramitação da proposta de reforma previdenciária.

Entre as cinco ações mais negociadas do pregão, apenas as do Banco do Brasil operam em alta (0,29%). Os papeis preferenciais da Petrobras (-0,37%), Vale (0,37%), Usiminas (-2,17% ) e Itaúsa (-1,87%) registravam queda. O dólar comercial recuava 0,46%, negociado R$ 3,72.

Por que é importante

O Ibovespa deve oscilar até uma definição em relação à reforma da Previdência, que tem influenciado os rumos do mercado

Quem ganha

As ações da Marfrig registravam a maior alta do dia: 3,23%, cotadas a R$ 5,76

Quem perde

As ações da Kroton registravam a maior baixa do dia: 4,05%, cotadas a R$ 11,13

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.