Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

1 comentário

Ibovespa quebra novo recorde e bate o CDI em seis pregões

Ibovespa quebra novo recorde e bate o CDI em seis pregões

O Ibovespa subiu 1,72% nesta quarta-feira (9), batendo novo recorde: 93.613 pontos, muito próximo da máxima do dia, 93.626 pontos. O dólar caiu 0,91%, sendo negociado a R$ 3,68. Com a alta, o Ibovespa acumula valorização de 6,51% em 2019. Em seis pregões, já bate o CDI (6,4% a.a), que é usado como benchmark para fundos de investimento e Certificados de Depósitos Bancários (CDBs). Um CDB de banco grande remunera o investidor em cerca de 85% do CDI em um ano, que dá 5,44% ao ano.

A alta da bolsa e a valorização da moeda brasileira refletem otimismo com a reforma da Previdência e com a perspectiva de resolução da guerra comercial entre China e Estados Unidos. Depois de ensaiar uma reforma esvaziada, o governo de Jair Bolsonaro deve apostar numa reforma robusta, com força para estancar o déficit fiscal. Também ajudaram a alta do petróleo (o tipo brent avançou 4,44% e o WTI, 4,90%) e declarações de integrantes do FED, o banco central americano, que indicaram a possibilidade de queda dos juros nos Estados Unidos.

Das cinco ações mais negociadas do dia, só os papeis do Banco do Brasil registraram baixa (0,27%). Subiram as preferenciais da Petrobras (2,08%), Vale (2,44%), Itaú (1,52%) e Bradesco (1,72%).

Por que é importante
Quem ganha
As ações da Cosan registraram a maior alta do dia (8,16%), negociadas a R$ 38,82
Quem perde
As ações da BB Seguridade registraram a maior baixa do dia: (3,16%), negociadas a R$ 26,65

Comentários

Envie seu comentário