PATROCINADORES

Ibovespa perde 800 pontos no final, mas fecha em alta e renova recorde

Analisando apenas o resultado final, pode-se dizer que o Ibovespa teve mais um ótimo pregão nesta quarta-feira (21): a alta de 0,29%, aos 86.051 pontos, colocou o índice no patamar mais alto da história e marcou o quinto pregão consecutivo de alta. Ok, não deixa de ser verdade. Mas o que esses dados não mostram é que o Ibovespa chegou a subir 2% ao longo do dia, batendo 87.358 pontos, e perdeu 800 pontos na última hora, deixando uma sensação amarga na boca dos investidores, que esfregavam as mãos de contentamento. A culpa? Disparada dos títulos da dívida do governo dos Estados Unidos, cujos rendimentos atingiram o maior patamar dos últimos quatro anos. Quando os títulos americanos sobem, impactam negativamente as bolsas mundiais, uma vez que eles são considerados o investimento mais seguro do mundo (enquanto que bolsas guardam risco). Como efeito, investidores saem de suas posições compradas na bolsa para comprar os treasures.

Por que é importante

A despeito do recuo no fim do pregão, a alta do Ibovespa é expressiva: foi a primeira vez que o índice fechou acima dos 86.000 pontos e encerrou em alta mesmo com a piora do humor no exterior – as bolsas americanas, em comparação, caíram 0,5% com a alta dos treasures

Quem ganha

As ações das Lojas Americanas registraram a maior alta do dia (4,02%), cotadas a R$ 16,80

Quem perde

As ações da Magazine Luiza registraram a maior baixa do dia (3,37%), cotadas a R$ 80,19

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

10 + 7 =

Pergunte para a

Mônica.