Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

2 Commentários

Ibovespa oscila, mas fecha em leve alta após quatro quedas seguidas

Ibovespa oscila, mas fecha em leve alta após quatro quedas seguidas

O Ibovespa passou por altos e baixos na sessão desta quinta-feira (7), mas fechou o pregão em alta de 0,13%, aos 94.340 pontos, encerrando uma sequência de quatro quedas consecutivas. O índice chegou aos 94.532 pontos na máxima do dia e aos 93.729 pontos na mínima. A bolsa registrou avanço em um dia marcado pela disparada do dólar, que chegou a ser negociado por R$ 3,90 e fechou o pregão cotado a R$ 3,88.

No exterior, a fala de Mario Draghi, presidente do Banco Central Europeu (BCE), contaminou as principais bolsas globais. O italiano revisou para baixo a estimativa de crescimento econômico da zona do euro para 2019, passando de 1,7% em dezembro para 1,1% agora, desanimando os investidores. No Brasil, o mercado se mostra atento a todos os passos de Jair Bolsonaro. Por um lado, as polêmicas envolvendo o presidente deixam os agentes econômicos apreensivos, com medo de que elas afetem negativamente a discussão sobre a reforma da Previdência. Por outro, Bolsonaro enviou uma sinalização positiva ao escrever um post defendendo a proposta abertamente.

Entre as cinco ações mais negociadas do dia, quatro fecharam em alta: Vale (1,69%), preferenciais da Petrobras (0,04%), Itaú Unibanco (1,38%) e Bradesco (0,71%). Os papeis da B3 caíram 1,65%.

Por que é importante
Após atingir os 98 mil pontos no começo do ano, o Ibovespa retorna aos 94 mil pontos, contaminado pelas dúvidas que cercam a reforma da Previdência
Quem ganha
As ações da Magazine Luiza tiveram a maior alta do dia: 3,23%, cotadas a R$ 177,15
Quem perde
As ações da CCR tiveram a maior baixa do dia: 6,00%, cotadas a R$ 12,70

Comentários

Envie seu comentário

dez − dois =