PATROCINADORES

Ibovespa fecha em forte queda após fala de Bolsonaro; dólar sobe

O Ibovespa encerrou o pregão desta quinta-feira (28) em queda de 1,77%, aos 95.584 pontos, na sua segunda baixa consecutiva – o índice chegou aos 97.528 pontos na máxima do dia, enquanto a mínima foi de 95.364 pontos. O resultado contribuiu para o desempenho negativo da bolsa no mês (-1,86%). Apesar de fevereiro ter sido um mês ruim para o Ibovespa, o índice ainda acumula alta de 8,76% em 2019. A fala do presidente Jair Bolsonaro, que admitiu a possibilidade de o governo ceder em relação à idade mínima de aposentadoria para as mulheres, repercutiu mal no mercado, que já vinha em viés de baixa diante do mau humor global. Os índices americanos Dow Jones, Nasdaq e S&P 500 caíram após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-Un, encerrarem as negociações entre os dois países sem um acordo, na madrugada desta quinta (pelo horário de Brasília). Entre as cinco ações mais negociadas do dia, apenas as da Vale subiram: 0,58%. Os papeis preferenciais (-0,07%) e ordinários (-2,64%) da Petrobras, Ambev (-6,15%) e Bradesco (-2,63%) recuaram. O dólar comercial avançou 0,64%, negociado por R$ 3,75.

Por que é importante

Com o resultado desta quinta, o Ibovespa retorna aos 95 mil pontos e se distancia de sua máxima histórica, no patamar de 98 mil pontos

Quem ganha

As ações da CSN tiveram a maior alta do dia: 3,15%, cotadas a R$ 13,08

Quem perde

As ações da Energias do Brasil tiveram a maior baixa do dia: 7,04%, cotadas a R$ 17,30

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.