PATROCINADORES

Ibovespa fecha em alta e renova máxima histórica

O Ibovespa fechou o pregão com alta de 1,01%, chegando aos 95.351 pontos – renovando, mais uma vez, a máxima histórica. A alta é reflexo da trégua da guerra comercial entre os Estados Unidos e China. Durante o dia, chegou aos 95.681 pontos. O dólar subiu 0,74%, vendido a R$ 3,76. O noticiário interno também influenciou o bom humor do mercado. O ministro da Economia, Paulo Guedes, deve apresentar em Davos a agenda de privatizações do governo e, em seguida, deixar claro o texto da reforma da Previdência. Entre as cinco ações mais negociadas do dia, os papeis da Vale (3,00%), Petrobras (1,37%) e Banco do Brasil (0,37%) fecharam em alta. Os papeis da Suzano fecharam em queda (2,69%) e Itaú Unibanco, estáveis (0,00).

Por que é importante

O cenário exterior teve forte influência nos resultados do índice Ibovespa. Com a notícia de que os EUA poderão diminuir as tarifas cobradas de produtos chineses, a bolsa de Nova York subiu, diante de melhores condições de negociações com o mercado chinês

Quem ganha

As ações da BRF tiveram a maior alta do dia: 6,48%, cotadas a R$ 23,66

Quem perde

As ações da Log tiveram a maior queda do dia: 5,21%, cotadas a R$ 18,20

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 − 5 =

Pergunte para a

Mônica.