PATROCINADORES

Ibovespa cai após falas de Bolsonaro e recuo do mercado externo

Após as declarações do candidato Jair Bolsonaro (PSL) contra a reforma da Previdência e privatização de empresas estatais, o Ibovespa caiu 2,8% nesta quarta-feira (10), chegando aos 83.679 pontos – o pior pregão desde o dia 10 de agosto, quando recuou 2,86%. O dólar teve alta de 1,42%, sendo vendido por R$ 3,7635. Além das declarações de Bolsonaro, a queda está atrelada ao mercado externo. O índice Nasdaq caiu 4% e Dow Jones, 3,15%. Segundo Raphael Figueredo, da Eleven, essa queda de Wall Street mostra os sinais da fragilidade do mercado dos Estados Unidos e tem maior impacto no mercado doméstico do que as falas do candidato do PSL. “O mercado aqui comprou Bolsonaro mais pelo seu antipetismo do que por sua figura em si, caso ele dê outra declaração, a favor das privatizações, as ações sobem novamente”, diz Figueredo. As cincos ações mais negociadas do dia foram Petrobras (-2.87%), Banco do Brasil (-4.23%), Vale (-3.07%), Itaú Unibanco (-3.45%) e Bradesco (-3.25%).

Por que é importante

Os investidores reagiram positivamente nos últimos dias com o bom resultado de Bolsonaro no primeiro turno porque acreditaram que, se eleito, ele adorará uma agenda reformista liberal

Quem ganha

As ações da Suzano tiveram a maior alta do dia: 2,22%, cotadas a R$ 41,91

Quem perde

As ações da Gol tiveram a maior queda do dia: 10.32%, cotadas a R$ 13,30

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove + 8 =

Pergunte para a

Mônica.