Document
PATROCINADORES

Bolsa não sai do lugar antes de “Dia D” na CCJ; dólar sobe

O Ibovespa encerrou o pregão desta segunda-feira (22) sem sair do lugar, com os investidores à espera da votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados, marcada para terça (23). O índice fechou a sessão com avanço de apenas 0,01%, aos 94.588 pontos, após ter subido 1,83% na semana passada. O dólar comercial subiu 0,12%, negociado por R$ 3,93.

O mercado agiu cautela antes do “Dia D” no colegiado, apesar de figuras importantes garantirem que a proposta será aprovada nessa etapa. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e o vice-presidente Hamilton Mourão, por exemplo, afirmaram nesta segunda que o texto vai passar na comissão. A desidratação da reforma logo na CCJ, assumida pelo governo publicamente, contém o efeito positivo das falas das lideranças.

Entre as cinco ações mais negociadas do dia, duas operavam em alta: Bradesco (0,83%) e Ambev (2,46%). Os papeis preferenciais da Petrobras (-0,58%), Vale (-2,43%) e Itaú Unibanco (-0,27%) registraram queda.

Por que é importante

Apesar de o clima ser de cautela, a CCJ deve aprovar a reforma da Previdência proposta pelo governo Bolsonaro. Depois disso, o projeto vai ser analisado por uma comissão especial na Câmara

Quem ganha

As ações da JBS tiveram a maior alta do dia: 4,11%, cotadas a R$ 18,99

Quem perde

As ações da Natura tiveram a maior baixa do dia: -3,15%, cotadas a R$ 44,55

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

2 respostas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.