PATROCINADORES

Bolsa atinge a mínima do ano

Depois de cair 6,5% no meio da tarde e ir a 71.162 pontos, o Ibovespa teve leve recuperação e fechou a quinta-feira (7) com queda de 2,98%, aos 73.851 pontos. Segundo Carlos Soares, analista de investimentos, o mercado vive uma “tempestade perfeita” que derruba a bolsa e provoca alta do dólar – a moeda americana subiu 2,28%, sendo vendida a R$ 3,92. Os elementos da tempestade perfeita são: o cenário doméstico conturbado, marcado pelos efeitos inflacionários causado pela greve dos caminhoneiros, déficit fiscal elevado, baixo crescimento do PIB e cenário eleitoral incerto; e cenário externo marcado pelo aumento dos juros nos Estados Unidos, que provoca fuga de recursos de países emergentes em direção ao dólar. “O efeito disso é a piora das expectativas dos agentes de mercado”, diz Soares. As cinco ações mais negociadas do dia registram queda: Vale (3,03%), Itaú (2,91%), Banco do Brasil (4,01%), B3 (6,59%) e os papéis preferenciais da Petrobras (3,49%).

Por que é importante

Foi a terceira queda consecutiva do Ibovespa, e a décima nos últimos quinze pregões. Com isso, a bolsa acumula queda de 3,34% no ano

Quem ganha

As ações da Embraer registraram a maior alta do dia (1,94%), cotadas a R$ 23,65

Quem perde

As ações da Smiles Fidelidade registram a maior baixa do dia (12,06%), cotadas a R$ 45,95

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 + três =

Pergunte para a

Mônica.