PATROCINADORES

Bancos sobem, commodities caem e bolsa opera na estabilidade

Depois de cair para abaixo de 70.000 pontos pela primeira vez desde agosto do ano passado, o Ibovespa encontra resistência na marca dos 69 mil pontos. Às 11h30 desta terça-feira (19), o índice estava próximo da estabilidade e registrava leve avanço de 0,01% aos 69.819 pontos, em movimento contrário às bolsas internacionais, que registram queda com as tensões comerciais entre EUA e China – o Down Jones caía de 1,59% e o S&P 500, 0,96%. O “zero a zero” da bolsa brasileira reflete a queda de empresas ligadas a commodities e a alta de ações de bancos. A Vale recua 3,84% e os papéis preferencias da Petrobras, 1,31%. Sobem Itaú (2,44%), Bradesco (3,69%), Santander (2,87%) e Banco do Brasil (3,18%). O dólar comercial avança 0,73%, cotado a R$ 3,76.

Por que é importante

Na última segunda-feira (18), o presidente Donald Trump anunciou a imposição de tarifas de 10% sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses importados. Em resposta, a China afirmou que os EUA inciaram uma guerra comercial, o que afasta os investidores dos ativos americanos

Quem ganha

As ações do Bradesco registram a maior alta da manhã (3,69%), cotadas a R$ 25,83

Quem perde

As ações da Suzano registram a maior baixa da manhã (3,91%), cotadas a R$ 44,48

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 + 14 =

Pergunte para a

Mônica.