PATROCINADORES

Atraso na reforma da Previdência derruba Ibovespa; dólar fica estável

O anúncio do adiamento da votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado azedou o humor no mercado financeiro nesta terça-feira (24). O Ibovespa fechou em baixa de 0,73%, aos 103.875 pontos. O discurso do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na Assembleia Geral da ONU não trouxe novidades e teve pouco impacto entre os investidores. Entre as cinco ações mais negociadas do dia, subiram: JBS (7,10%) e BRF (2,81%). Caíram os papéis preferenciais da Petrobras (-0,76%), Vale (-2,43%) e Banco do Brasil (-3,05). O dólar fechou perto da estabilidade, em queda de 0,03%, cotado a R$ 4,17.

Por que é importante

À espera de boas notícias no cenário econômico, o atraso no cronograma da reforma da Previdência decepciona os investidores. A proposta deverá ser votada na CCJ apenas na próxima semana

Quem ganha

As ações da JBS registraram a maior alta do dia (7,10%), cotadas a R$ 32,88

Quem perde

As ações da CSN registraram a maior baixa do dia (-6,01%), cotadas a R$ 13,60

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 15 =

Pergunte para a

Mônica.