PATROCINADORES

Exame: WhatsApp libera função de pagamentos no Brasil

O WhatsApp anunciou que começa a disponibilizar a função de pagamentos no Brasil. A novidade vem quase um ano depois de a ferramenta ter sido lançada para testes no país.

Os pagamentos pelo WhatsApp têm o potencial de revolucionar e trazer ainda mais diversidade para o cenário de meio de pagamentos no país. O aplicativo tem 160 milhões de usuários brasileiros e é amplamente utilizado por empresas para contatos com clientes e para vendas. Segundo dados da Zendesk, empresa que desenvolve software para atendimento a clientes, consumidores aumentaram em 118% o uso de WhatsApp para se comunicar com empresas.

De acordo com a empresa, a novidade chega de forma gradual aos dispositivos pelo país e as pessoas que tiverem o recurso liberado podem “convidar” as outras a participar. As transações, que não têm cobrança de taxas, só podem ser realizadas em moeda local e dentro do país.

“Uma conta habilita o serviço de outras automaticamente ao enviar uma transferência de qualquer valor. A partir daí, este contato já terá o serviço automaticamente habilitado. Os bancos parceiros também podem convidar seus clientes para se inscrever e usar os pagamentos no WhatsApp”, afirmou o WhatsApp em nota oficial.

Segundo o mensageiro, se um destinatário de recursos ainda não configurou o Facebook Pay, ele tem dois dias para aceitar o dinheiro adicionando um cartão compatível, do contrário o valor será reembolsado ao pagador.

Para usar, é preciso ter cartões de débito, pré-pago, ou crédito e débito de um dos bancos parceiros — Banco do Brasil, Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago, Next, Nubank, Sicredi e Woop Sicredi, com as bandeiras Visa e Mastercard. Os pagamentos são intermediados pela Cielo e o sistema segue aberto para outros parceiros interessados.

Não há mecânica de carteira virtual, QR Code ou pagamentos para maquininhas, as transações dependem dos bancos parceiros e do sistema de transferência da Cielo.

Há limites para os envios: 1.000 reais por transação e até 20 transações por dia, com os bancos parceiros podendo estabelecer limites menores. No mês, o limite é de 5.000 reais em transferências.

“Pagamentos digitais são muito importantes neste momento. É mais seguro do que pagar em dinheiro e você não precisa ficar na fila de um banco”, afirmou Mark Zuckerberg, presidente e fundador do Facebook em depoimento. “Poder acessar ferramentas financeiras pode deixar a vida mais fácil e nós acreditamos que as pessoas deveriam ter mais controle em como usam seu dinheiro e pagamentos digitais podem garantir esse poder”.

Pagamentos para contas business

O WhatsApp afirmou que, por enquanto, o serviço estará disponível apenas para pessoas e que os pagamentos entre indivíduos e empresas será lançado em um segundo momento, a depender da aprovação das autoridades.

Quando a função de pagamento foi anunciada em junho do ano passado, a empresa disse que seria preciso ter uma conta Cielo para solicitar e receber pagamentos em contas de negócios.

De acordo com aquelas informações, por ser um perfil voltado para o comércio, nessas contas os pagamentos seriam ilimitados, tanto de crédito quanto de débito, teriam a possibilidade de oferecer reembolsos e teriam suporte técnico. Os comerciantes, diferentemente dos usuários, pagariam uma taxa fixa de 3,99% por transação.

Mudanças desde o anúncio

O WhatsApp não pôde operar o sistema de pagamentos do aplicativo antes porque havia sido impedido pelo Banco Central, que pediu a suspenção dos testes iniciais para verificar os riscos atrelados à nova tecnologia.

Há um mês, no final de março de 2020, os pagamentos foram autorizados pelo BC e o WhatsApp informou que iria colocar o projeto em prática “em breve”.

Desde que foi anunciado em junho de 2020, os pagamentos pelo WhatsApp eram um serviço aguardado. Isso fica evidente pelo número de parceiros adicionais em relação ao lançamento — Banco Inter, Bradesco, Itaú, Mercado Pago e Next não constavam do anúncio original da funcionalidade.

Por Thiago Lavado

Publicado originalmente em https://exame.com/tecnologia/whatsapp-libera-funcao-de-pagamentos-no-brasil/

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.