Document
PATROCINADORES

Sem disputa, Compass leva a estatal gaúcha de gás por R$ 900 milhões

O controle da Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul (Sulgás) foi privatizado nesta sexta-feira (22), em leilão na B3, em São Paulo, por R$ 927,7 milhões. Não houve concorrência. A oferta vencedora, da empresa Compass Gás e Energia, foi igual ao valor de referência.

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), presente na cerimônia, considerou positiva a compra, tendo em vista se tratar de um mercado complexo e recém-transformado com o Marco Regulatório do Gás e ainda com uma empresa que tem um modelo de governança que envolve outros atores, como a Gaspetro.

O presidente da Sulgás, Carlos Camargo de Colón, manifestou a convicção com a importância da privatização como forma de possibilitar ao Estado atuar em áreas essenciais e viabilizar investimentos. “Por que se deve privatizar uma empresa como a Sulgás, produtiva e rentável? Para mim, a resposta é tão óbvia que não titubeei em aceitar esse desafio. Precisamos modernizar a economia e viabilizar maiores investimentos”, disse.

O CEO da Compass Gás e Energia, Nelson Gomes, disse que a companhia avaliará novos ativos que possam vir a ser privatizados no setor. “Nossa estratégia é replicar o modelo de gestão que nós temos com a Comgás, aqui em São Paulo. Agora temos oportunidade de somar os esforços, nossos aqui de Comgás, junto com Sulgás para seguir nessa trajetória”, declarou.

Leilão

O diretor de Concessões e Privatização do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Fábio Abrahão, lembrou que o último leilão no setor de gás no Brasil ocorreu há cerca de 20 anos e que este é o primeiro fora da Região Sudeste. 

“O que a gente acredita é que em dois, três anos, vai ter a formação de um pipeline muito mais extenso, o que vai facilitar a entrada de outros investidores, inclusive a migração de investidores de outros setores, investidores internacionais e assim por diante”, disse.

Gaspetro

Em 28 de julho, a Petrobras assinou o contrato para a venda da totalidade de sua participação (51%) na Gaspetro. A compra também foi feita pela Compass. O valor da venda é de R$ 2,03 bilhões. Com isso, viabilizadas as compras, a Compass passa ser acionista majoritária da Sulgás. A Gaspetro tem 49% da companhia gaúcha.

A Compass, que adquiriu a Gaspetro, pertence ao Grupo Cosan, e foi criada em 2020. Atualmente é controladora da Comgás, maior distribuidora de gás do país, com mais de 19 mil quilômetros de rede instalada e 2,1 milhões de clientes, com presença em 94 municípios do estado de São Paulo. A Sulgás tem uma rede de distribuição de 1.355,1 quilômetros, com 42 municípios gaúchos atendidos e 68.116 clientes.

(Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.