PATROCINADORES

Privatização dos Correios deve ficar para 2021

O secretário Especial de Desestatização, Desinvestimento e Mercados, Salim Mattar, afirmou hoje que, “pela complexidade e pelo tamanho da empresa”, a possível privatização dos Correios só deve acontecer no ano que vem. “Há um pensamento de que possa ocorrer, mas não em 2020”, disse Mattar, durante entrevista coletiva no Palácio do Planalto, após a primeira reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI) comandada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo o secretário, a prioridade das vendas de estatais é a Eletrobras. “Está tudo correndo para que possamos fazer a capitalização da Eletrobras neste ano. Nossa prioridade é Eletrobras”, disse.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.