Document
PATROCINADORES

Petrobras vende parque de refino no PR por R$ 179 milhões

A Petrobras firmou um contrato com a empresa Forbes & Manhattan Resources Inc., nesta quinta-feira hoje (11), contrato para venda da Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), no Paraná, pelo valor de R$ 178,8 milhões (US$ 33 milhões). É a terceira das oito unidades de refino da estatal em processo de venda. Em março, foi assinado o contrato de venda da Refinaria Landulpho Alves (RLAM), na Bahia, e, em agosto, o contrato de venda da Refinaria Isaac Sabbá (Reman), no Amazonas.

O processo de desinvestimento da SIX, aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras nesta data, seguiu rigorosamente a sistemática aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O projeto de desinvestimento da refinaria foi aprovado em todas as instâncias da governança corporativa da companhia.

O diretor de Refino da Petrobras, Rodrigo Costa, disse que a operação fortalece a estratégia de reposicionamento da atividade de refino na Petrobras. “Trata-se de um passo importante no cumprimento do compromisso que firmamos com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), pois este é o terceiro contrato de venda de unidades do refino que assinamos em 2021”, afirmou.

Quando forem concluídos os processos de desinvestimento das três unidades de refino cujos contratos de venda já foram assinados (RLAM, Reman e SIX), a Petrobras responderá por cerca de 50% do abastecimento do mercado de combustíveis no país. Além da Petrobras e dos novos operadores dessas refinarias, o mercado também é suprido por importadores e produtores de biocombustíveis.

Próximos passos

Após a conclusão da operação de venda, a Petrobras continuará operando a unidade por meio de um contrato de prestação de serviços por um período transitório, enquanto o comprador estrutura seus processos e monta suas equipes. Isso ocorrerá sob um acordo de prestação de serviços, evitando qualquer interrupção operacional.

Serão mantidas parcerias firmadas pela SIX com o município de São Mateus do Sul para o fornecimento de calxisto – utilizado na pavimentação de vias da cidade – e para a disposição de resíduos urbanos em áreas da unidade que já passaram por mineração.

(com Agência Brasil)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.