PATROCINADORES

Guedes diz que governo discute tributo sobre transações digitais

O ministro da Economia, Paulo Guedes, rejeitou nesta quarta-feira (18) o retorno da CPMF, que incidia sobre transações financeiras para financiar a saúde, mas admitiu que o governo estuda a criação de um imposto sobre pagamentos, inclusive de serviços digitais. “A ideia de tributar não apenas o consumo e a renda (como ocorre hoje), mas também as transações, foi considerada desde o início. As transações digitais estão crescendo. O brasileiro poderá fazer pagamentos daqui a um ano com celular encostando um aparelho em outro. Então, a transação digital precisa ter algum imposto”, declarou. Segundo Guedes, o tributo pode ser usado para financiar a desoneração da folha de pagamento, considerado por ele “o mais cruel e perverso de todos os impostos”. Nas discussões sobre a reforma tributária, o empresário Flávio Rocha, da Riachuelo, tem defendido um imposto único sobre toda transação comercial feita no país. Para ele, seria um modelo moderno, capaz de combater a informalidade e aumentar a arrecadação do governo.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.