Document
PATROCINADORES
PATROCINADORES

Em busca de investidores; privatização da Petrobras; obstáculos à Eletrobras; OCDE

MONEY REPORT mostra as iniciativas e ideias liberalizantes e modernizadoras ao ambiente de negócios
Governo federal vai aos EUA em busca de investidores

Uma delegação do governo brasileiro está nesta semana em Nova York, nos Estados Unidos, para tentar atrair investidores para as concessões do Porto de Santos, do Aeroporto de Congonhas e de rodovias brasileiras. As reuniões com representantes de bancos e fundos de investimentos começaram na segunda-feira (9). A delegação brasileira conta com representantes dos ministérios da Infraestrutura, da Economia, das Relações Exteriores e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (BNDES).

Plano do governo para Eletrobras pode dificultar privatização

O plano de privatizar a Eletrobras em 2022 corre o risco de ser frustrado caso o governo vá em frente com a ideia de mudar as regras do processo de venda para usar R$ 32 bilhões a serem arrecadados para o abatimento de contas de luz. A ideia de Bolsonaro em mudar os rumos da privatização surge para tentar conter a inflação, que segue em alta e afeta a popularidade do presidente. A capitalização está sob a avaliação do Tribunal de Contas da União (TCU), que deve dar seu parecer em 18 de maio. No entanto, a proposta que passou a ser estudada é diferente daquela encaminhada ao órgão de controle.

________________________________________________

Informe Publicitário

________________________________________________

Guedes dará sequência a estudo para privatizar Petrobras

O novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, entregou na quinta-feira (12), ao ministro da Economia, Paulo Guedes, o pedido para iniciar os estudos de privatização da Petrobras e da Pré-Sal Petróleo S.A. (PPSA), estatal responsável por comercializar o óleo e o gás extraídos da camada de pré-sal. Guedes afirmou que encaminhará a proposta à Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos para análise de viabilidade.

OCDE quer Brasil eficiente na circulação de moedas e serviços

A Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) pede que o Brasil adote dois Códigos de Liberalização – um referente a padrões para o fluxo financeiro internacional e outro à prestação de serviços transfronteiriça. Não há obrigação para que o país implemente 100% das recomendações. De acordo com o BC, há possibilidade de “aceitar e aderir”, de “aceitar com reservas”, de “aceitar com um cronograma” e de “rejeitar com justificativa”. Nenhum integrante aceitou todas as normas. O Código de Liberalização de Movimentos de Capital cria padrões para o fluxo financeiro internacional, incluindo pagamentos, transferências, empréstimos, investimentos e compra e venda de moeda estrangeira, enquanto o Código de Liberalização de Operações Correntes Intangíveis abrange serviços internacionais de consultoria, de advocacia e arquitetura, entre outros.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Pergunte para a

Mônica.

©2017-2020 Money Report. Todos os direitos reservados. Money Report preza a qualidade da informação e atesta a apuração de todo o conteúdo produzido por sua equipe.