Document
PATROCINADORES

CCR leva concessão da Via Dutra e trecho da Rio-Santos

Terminou o leilão conduzido pelo Ministério da Infraestrutura e pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), nesta sexta-feira (29), na B3, em São Paulo, de concessão da Rodovia Presidente Dutra (BR-116) e um trecho da Rio-Santos (BR-101).

A CCR S.A venceu o leilão da Via Dutra e renovou sua posse da concessão do trecho por mais 30 anos. A empresa ofereceu o desconto máximo na tarifa de pedágio, de 15,31%, e valor de outorga foi de R$ 1,77 bilhão. A única competidora foi a Ecorodovias. A companhia já comandava o trecho, mas o contrato atual da Dutra venceu em fevereiro e havia sido prorrogado por um ano.

O leilão foi realizado no modelo híbrido, em que o consórcio vencedor é o que oferece a maior outorga à União, combinado com o critério de menor tarifa de pedágio. A Dutra é o trecho da BR-116, principal entroncamento rodoviário do país, e liga as regiões metropolitanas de São Paulo e Rio de Janeiro. O projeto inclui trecho da BR-101, entre a divisa dos dois estados até Ubatuba (SP). São 625,8 quilômetros que fazem a ligação entre as regiões metropolitanas de SP e RJ, além de fazer parte da conexão entre a região Nordeste e Sul do país.

Investimentos

Estão previstos R$ 14,8 bilhões em investimentos. Entre as melhorias, está a ampliação da capacidade no trecho da Serra das Araras, com construção de uma nova pista, permitindo 4 faixas de rolamento por sentido e acostamentos. No total, serão 80,1 quilômetros de duplicações, 601,8 quilômetros de faixas adicionais e 144 quilômetros de vias marginais. Devem ser implementados ainda 2,6 quilômetros de túneis, 128 passarelas e, no mínimo, 535 pontos de ônibus. Também estão previstas dez praças de pedágio em todo o trecho concedido.

Tweet da Secretária Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia, Martha Seillier

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.