Document
PATROCINADORES

Brasil deve quebrar recorde de IPOs em 2021, aponta a Duff & Phelps

Com 31 IPOs em 2020, o Brasil superou os nove anos anteriores. Em 2021, estão previstas mais de 100 ofertas públicas iniciais, o que seria um recorde histórico. De acordo com o relatório da consultoria Duff & Phelps, da Kroll Business, a marca de quase R$ 188 bilhões obtida em 2020 deve ser superada de largo. Foram 25 IPOs de janeiro a maio deste ano, além de 13 follow-ons registrados na B3. Ao todo, estas iniciativas arrecadaram mais de R$ 65,5 bilhões.

De janeiro a maio, a atividade de M&A (fusões e aquisições, ) na América Latina aumentou 43,6% em comparação com o mesmo período de 2020: foram 293 só no Brasil, que é líder em volume e valor, seguido por México e Chile.

De acordo com a consultoria, fatores internos favoráveis, como taxa básica de juros reduzida, potencial de consumo interno parcialmente sustentado pelos auxílios governamentais a expectativa positiva para a longa série de reformas estruturais, animam investidores locais e estrangeiros.

“O Brasil está experimentando uma forte recuperação após a turbulência econômica causada pela pandemia, há uma implantação mais ativa das vacinas [em relação a quase todos os países da região] e os números recentes de crescimento do PIB [projeção de 5,5% este ano], impulsionados pela demanda interna, se somam ao ciclo global favorável para commodities e ao comprometimento do governo brasileiro com uma série de importantes reformas estruturais, incluindo a simplificação do ambiente tributário doméstico excessivamente complexo e a reforma administrativa”, analisa o diretor da Duff&Phelps, a Kroll Business no Brasil, Alexandre Pierantoni.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pergunte para a

Mônica.