PATROCINADORES

Turquia não compartilhou gravação de aúdio sobre jornalista com ninguém, diz chanceler

ANCARA (Reuters) – A Turquia não compartilhou nenhuma gravação de áudio com ninguém, afirmou seu ministro de Relações Exteriores nesta sexta-feira, negando relatos de que Ancara teria passado aos Estados Unidos evidências do assassinato de um jornalista saudita dissidente.

Mevlut Cavusoglu também disse a repórteres que a Turquia tem provas e informações obtidas durante investigação sobre o desaparecimento do jornalista Jamal Khashoggi.

Autoridades turcas têm uma gravação de áudio que indica que Khashoggi foi assassinado no consulado saudita em Istambul, disseram à Reuters uma autoridade turca e uma fonte de segurança. A Arábia Saudita tem negado as alegações da Turquia de que Khashoggi teria sido assassinado no consulado e que seu corpo teria sido retirado do local.

“A Turquia não deu uma gravação de voz a Pompeo ou a qualquer outra autoridade norte-americana”, disse Cavusoglu a repórteres durante visita à Albânia, quando questionado sobre relatos de que teria passado informações aos Estados Unidos e a seu secretário de Estado, Mike Pompeo, que realizou conversas de emergência na Arábia Saudita e na Turquia esta semana.

“Nós compartilharemos os resultados que surgirem de maneira transparente com todo o mundo. Nós não compartilhamos qualquer informação de modo algum com nenhum país”.

tagreuters.com2018binary_LYNXNPEE9I0TD-VIEWIMAGE

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

19 − sete =

Pergunte para a

Mônica.