PATROCINADORES

Trump diz que não considera extraditar inimigo de Erdogan

Por Pete Schroeder

WASHINGTON (Reuters) – O presidente Donald Trump disse neste sábado que não está considerando extraditar um clérigo muçulmano erradicado nos Estados Unidos para a Turquia, em uma tentativa de aliviar a pressão sobre a Arábia Saudita.

“Não. Não está sob consideração”, disse Trump a repórteres ao ser questionado sobre a potencial extradição de Fethullah Gulen, que é procurado na Turquia com acusações de que ele esteve envolvido na tentativa de golpe de 2016.

A NBC News informou na quinta-feira que a administração Trump explorou a possibilidade de extraditar Gulen, que seria uma maneira de persuadir o presidente turco Tayyip Erdogan a aliviar a pressão sobre a Arábia Saudita por causa do assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, no consulado saudita em Istambul, no mês passado. 

Trump buscou estreitar laços com a Arábia Saudita, citando o papel de Riad no combate à influência iraniana na região, e bilhões de dólares em potencial.

(Por Pete Schroeder)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

vinte − treze =

Pergunte para a

Mônica.