PATROCINADORES

Governador do RJ diz que vai tratar tráfico como terrorismo, quer usar reconhecimento facial

Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) – O novo governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), afirmou em seu discurso na cerimônia de posse nesta terça-feira que vai combater intensamente o tráfico de drogas e o Estado paralelo criado pelo que chamou de terroristas.

“Usarei todos os meios e conhecimentos para derrotar o crime organizado…são narcoterroristas e como terroristas serão tratados”, disse Witzel em discurso de cerca de 20 minutos na sede da Alerj, Assembelia do Estado.

Witzel prometeu no discurso disponibilizar o banco de dados da polícia com informações de criminosos procurados para empresas que tenham sistemas de reconhecimento facial instalado em câmeras.

“Eles podem identificar criminosos e isso vai nos ajudar muito”, disse o governador fluminense a jornalistas antes de seguir para Brasília para a posse do presidente eleito Jair Bolsonaro, nesta tarde.

Witzel também citou combate à corrupção, ao déficit de 8 bilhões de reais previsto para este ano e falou sobre necessidade de medidas de fomento para recuperação da economia do Estado.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

nove − 5 =

Pergunte para a

Mônica.