PATROCINADORES

Dois lados cantam vitória em eleição caótica no Congo

Por Giulia Paravicini e Stanis Bujakera

KINSHASA (Reuters) – A oposição da República Democrática do Congo disse, nesta segunda-feira, que espera que um dos seus candidatos vença a eleição presidencial, com base nos primeiros resultados do pleito, mas a coalizão governista disse que estava confiante que seu candidato havia vencido a caótica disputa. 

As reivindicações acontecem depois de uma eleição desordenada no domingo, na qual muitos congoleses não conseguiram votar por causa de um surto de Ebola, conflitos e problemas logísticos. 

Depois de contagens não-oficiais circularem nas redes sociais nesta segunda-feira, conexões de internet móvel na capital Kinshasa e outras cidades desaceleraram ou foram completamente cortadas, disseram moradores, em uma possível medida das autoridades para impedir a informação de circular. 

Oficiais do governo não foram imediatamente encontrados para comentar. Autoridades cortaram a internet no passado, dizendo que buscava interromper rumores de espalharem durante protestos. 

A votação busca encontrar um sucessor para o presidente Joseph Kabila, após 18 anos no poder e pode levar à primeira transição democrática do país africano. 

Mas a oposição afirma que a eleição foi prejudicada por fraude e acusou Kabila de estar planejando governar dos bastidores, por meio do seu candidato preferido. O governo disse que a eleição foi justa. 

(Reportagem adicional de Fiston Mahama, Aaron Ross e Edward McAllister)

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + 16 =

Pergunte para a

Mônica.