PATROCINADORES

Contrários à liberação da posse de arma sobem e atingem 61%, diz Folha de S.Paulo

(Reuters) – O total de brasileiros que se declaram contrários à liberação da posse de armas de fogo aumentou desde outubro, informou reportagem publicada nesta segunda-feira pelo jornal Folha de S.Paulo, com base em mais recente pesquisa Datafolha.

Segundo a reportagem, em dezembro, 61 por cento dos entrevistados disseram que a posse deve “ser proibida, pois representa ameaça à vida de outras pessoas”.

No levantamento anterior, de outubro, 55 por cento concordavam com essa posição, disse o jornal. A margem de erro da pesquisa é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Foram entrevistadas, segundo a Folha, 2.077 pessoas em 130 municípios em todas as regiões do país, nos dias 18 e 19 de dezembro.

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, afirmou no sábado que seu governo planeja emitir um decreto para garantir a posse de arma de fogo ao cidadão sem antecedentes criminais.

A flexibilização do porte de armas de fogo foi uma promessa de campanha de Bolsonaro.

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 + 8 =

Pergunte para a

Mônica.