Image Image Image Image Image Image Image Image Image Image
Scroll to top

Top

Estados Unidos rompem com a OMS

Estados Unidos rompem com a OMS

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (29) que irá cortar as relações com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e suspender os repasses feitos para a instituição. Trump afirmou que as “verbas serão redirecionadas para outras demandas globais de saúde urgentes e merecedoras”. O líder norte-americano fez críticas à forma como a OMS tem atuado na pandemia do novo coronavírus. Ele mencionou principalmente o fato de a organização não ter cobrado esclarecimentos da China – epicentro inicial da doença. “Nós detalhamos as mudanças que deveriam ser realizadas, e com as quais nos comprometemos diretamente a cumprir junto a eles, mas eles (OMS) se recusaram a fazer. E porque eles não cumpriram com as ótimas e necessárias reformas pedidas, nós hoje vamos encerrar nossa relação”, apontou. “O mundo precisa de respostas a respeito da China sobre o vírus. Precisamos de transparência. O mundo está sofrendo agora como resultado dos malfeitos do governo chinês”, declarou Trump.

Por que é importante
No momento em que os Estados Unidos ultrapassam a marca de 100 mil mortes em razão do novo coronavírus, o presidente Donald Trump eleva a tensão com a China e busca responsabilizar Pequim pela crise
Quem ganha
O radicalismo e o protecionismo
Quem perde
A OMS e as ações mundiais de enfrentamento à pandemia