PATROCINADORES

Toffoli manda investigar discussão em voo com Lewandowski

O presidente do STF, ministro Dias Toffoli, pediu que a Procuradoria-Geral da República (PGR) e o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, tomem providências sobre a discussão envolvendo o ministro Ricardo Lewandowski e um advogado durante um voo entre São Paulo e Brasília. No texto do ofício, Toffoli cita como motivo para solicitar a investigação as “ofensas dirigidas ao Supremo”. O caso envolveu o advogado Cristiano Caiado de Acioli, que disse a Lewandowski que o STF era uma “vergonha”. O homem acabou detido pela Polícia Federal para prestar esclarecimentos.

Por que é importante

O pedido de Toffoli para investigar o episódio mostra o desconforto dos ministros do STF com as críticas da população

Quem ganha

Lewandowski, que está sendo defendido por seus pares na Corte

Quem perde

O advogado, que pode sofrer alguma punição com o desenrolar do caso

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − 4 =

Pergunte para a

Mônica.